Perguntas Frequentes

 

– Sou de outra escola. Posso participar?

Sim. Os Grupos de Estudo da Faculdade EBRAMEC são abertos a todos os interessados em conhecer o berço da Medicina Chinesa e ter a melhor relação custo benefício para o aprendizado e aprofundamento nos conhecimentos relacionados com Acupuntura e Medicina Chinesa.

 

– Como funcionam as aulas?

As aulas são realizadas normalmente no último período de atividades do dia, após as atividades de observação clínica nos hospitais.

As aulas são conduzidas por professores altamente capacitados e experientes, via de regra com anos de prática e ensino, além de conhecimentos em pesquisa e orientação. Os professores são especialmente selecionados pelo nosso Diretor Geral para garantir a qualidade das aulas e da formação. Nosso Diretor Geral, Dr. Reginaldo Filho, PhD (único brasileiro com Doutorado em Acupuntura, pela Universidade de Medicina Chinesa de Shandong) também é o responsável pela tradução das aulas, garantindo assim que a informação chegue aos participantes de modo mais fiel possível.

Os temas das aulas são selecionados pela coordenação buscando sempre levar o que há de melhor e de mais relevante para a prática clínica.

 

– As aulas são traduzidas?

Sim, todas as aulas têm tradução realizada por profissional acupunturista. Um dos grandes diferenciais de nossos grupos é a tradução realizada diretamente pelo Dr. Reginaldo Filho, PhD, único brasileiro com Doutorado em Acupuntura, pela Universidade de Medicina Chinesa de Shandong.

 

– Posso escolher o tema das aulas?

Via de regra não, pois as aulas são pensadas e preparadas para todo o grupo. No entanto cada um pode sugerir e a coordenação vai sempre analisar as opiniões em busca de identificar o que é de melhor para o momento de acordo com os professores e para a formação de todos os participantes.

 

– É melhor levar dólar ou moeda chinesa?

O ideal é sempre levar dólar para fazer o câmbio na China. Atualmente é até possível fazer o câmbio possível cambiar Real por Yuan (moeda chinesa) no Brasil, porém a taxa de conversão é muito desfavorável.

Na China alguns hotéis fazem o câmbio e o Bank of China. Deve ser destacado que as notas de dólar devem ser novas e sem marcas (carimbo, riscos, manchas…)

Se desejar já chegar na China com um pouco de moeda local, recomendamos não trocar mais que US$50-100.

 

– É possível utilizar cartão de crédito na China?

De modo geral cartões de créditos são aceitos apenas em lojas mais voltadas para turistas ou público internacional. No dia a dia os chineses aceitam apenas as bandeiras chinesas de cartão (como a Union Pay).

A loja de acupuntura que nossa coordenação indica (além de apresentar outras para quem desejar) aceita cartão de crédito, assim como os locais oficiais de produtos relacionados com a cultura e tradição chinesa que fazem parte do programa inicial de turismo.

 

– Quanto devo levar de dinheiro para comer?

A alimentação na China não é muito cara, mas como apresenta uma grande variedade de opções e estilos pode ter valores variáveis.

Costumamos indicar entre US$15-20 por dia, o que tem sido uma sugestão bastante confortável para grande parte dos participantes de nossos grupos. Se você se adaptar com a culinária chinesa o custo é ainda menor.

Comidas em lojas de conveniência e supermercados são bem em conta e normalmente tem variedades, além de diversos locais nas ruas.

 

– Eu não falo inglês. Posso participar?

Sim, sem qualquer problema. As aulas, que são a parte principal para compreensão, são traduzidas diretamente pelo nosso Diretor Geral, Dr. Reginaldo Filho, PhD (único brasileiro com Doutorado em Acupuntura, pela Universidade de Medicina Chinesa de Shandong).

Nos hospitais, o mais importante é observar as técnicas e combinações de cada profissional, a mão, o detalhe, a forma de segurar a agulha e etc… E para a condução das atividades nos hospitais há divisão em grupos, onde cada grupo menor é liderado por um dos colegas selecionados pela coordenação, para auxiliar os demais, sempre no espírito de ajuda e apoio mútuo.

Além disso preconizamos sempre a importância do Espírito de Grupo, para que possamos conduzir as atividades de modo a ter aquele que sabe mais ajudando o que sabe menos, aquele que compreendeu melhor repassando para o que está ainda compreendendo.

A coordenação sempre circula entre os grupos para auxiliar a todos.

 

– O café da manhã está incluído?

Sim, nos hotéis está incluso o café da manhã todos os dias. Via de regra o estilo é asiático, chinês, mas normalmente eles tentam agradar colocando alguns ingredientes para os ocidentais. De qualquer modo é sempre possível aumentar o leque de opções de acordo com as necessidades pessoais adquirindo alimentos em mercados próximos.

 

– Como é a alimentação na China?

A comida chinesa é extremamente variada, há diferentes estilos culinários famosos e que os locais conseguem facilmente identificar. Cada um dos estilos tende mais para um sabor, picante, salgado, adocicado, ou ainda para formas de preparo como grelhados, fritos, “oleosos”…

Para os vegetarianos também há muitas opções, desde comida de rua até restaurantes especializados.

Além da excelente culinária chinesa, há também os fast foods ocidentais (que pessoalmente não como na China), como McDonalds, KFC, Burger King, Subway… E as versões chinesas dos mesmos…

Em relação às iguarias, deve ficar claro que são para quem desejar, muitas delas não fazem parte do dia a dia.

 

– Teremos tempo de turismo?

Sim. Os grupos de estudo da Faculdade EBRAMEC se destacam por oferecer o programa mais completo para quem realmente deseja se aprofundar na Medicina Chinesa, porém não deixamos de lado a parte cultural.

A forma que vemos a Medicina Chinesa é um sistema inserido na cultura chinesa, de modo que é também importante conhecer e ter esta imersão na cultura.

Para tanto sempre preparamos passeios e atividades especiais, além de indicarmos e direcionarmos, em importantes em locais históricos e mundialmente conhecidos como a Grande Muralha da China, Templo do Céu, Praça da Paz Celestial, Cidade Proibida.

Nossos grupos também tem a oportunidade de conhecer mais sobre importantes produtos relacionados com a cultura chinesa, Chás, Pérolas, Seda e Cloisonné.

Cada grupo apresenta uma programação ligeiramente diferente.

 

– É preciso de visto para a China?

Sim. Os brasileiros precisam de visto para entrar na China.

Atualmente há a possibilidade de visto de turismo com um total de 5 anos, com múltiplas entradas, que deve ser obtido no Consulado que tem jurisprudência sobre o endereço do participante.

 

– Tenho que tomar alguma vacina?

É essencial que os participantes tenham a Vacina da Febre Amarela no padrão internacional (carteira internacional de Vacina). Esta vacina normalmente é tomada gratuitamente. A vacina da Febre Amarela deve ser tomada ao menos 10-15 dias antes do embarque para que tenha efeito.

Até o momento nunca pediram a nenhum dos participantes de nossos grupos, mas é possível que peçam, assim é recomendado que estejam preparados.

A vacina vale por toda a vida, segundo a OMS.

 

– A comida é muito picante?

De fato um dos receios dos ocidentais com a comida chinesa é a ardência das pimentas…

Mas Beijing e Jinan não são locais conhecidos por serem de muita pimenta (como SiChuan e JiangXi, por exemplo). Mas de qualquer forma pode ser um pouco mais picante que a maioria dos pratos, tanto em Portugal como no Brasil. Assim é sempre bom saber dizer, sem pimenta. 不要辣的 Bu Yao La De

 

– Como é a acomodação?

A acomodação é realizada em hotéis cuidadosamente selecionados pela coordenação pensando no bem estar de todos, assim como a praticidade e locomoção para as atividades devidamente planejadas para todos do grupo.

Os quartos são duplos (há opção de quarto individual com pagamento adicional) com banheiro privativo. Os hotéis apresentam acesso à internet wi-fi para uma melhor comunicação entre os participantes e os amigos e familiares.

 

– Eu receberei algum certificado?

Sim. A Faculdade EBRAMEC possui diferentes parcerias com verdadeiras Instituições de Ensino Superior, dentre as quais as principais Universidades de Medicina Chinesa e centros de treinamento da China.

De acordo com o programa do grupo de cada ano diferentes instituições podem fazer parte do treinamento e estas emitem diretamente um certificado de estudos como forma de comprovar a participação nas atividades teóricas e práticas.

Além disso, a própria Faculdade EBRAMEC emite um certificado de extensão universitária, por ser uma verdadeira Instituição de Ensino Superior devidamente credenciada junto ao Ministério da Educação do Brasil.

 

– Posso ficar mais dias na China?

Sim. Ajustes podem ser feitos para quem desejar ficar mais dias além do grupo para conhecer mais sobre a China, com os devidos ajustes nos valores de acordo com o tempo acrescentado.

A coordenação pode também indicar passeios extras ou programas completos de turismo para quem assim desejar, através de agência chinesa oficial de turismo.